É melhor ter uma página no Facebook ou um Site Institucional?

Por 21 de julho de 2015 Artigos, Dicas, Discussões Sem comentários

Com mais de 1.4 bilhões de usuários ativos no mundo inteiro, dos quais cerca de 90 milhões estão no Brasil, não há como negar que o Facebook se tornou um monstro que perde apenas para o Google em quantidade de acessos. A rede social tem se infiltrado cada vez mais no dia a dia das empresas que entendem a importância de manter uma presença online, e muitas dessas empresas estão até mesmo abandonando os próprios sites e apostando todas as suas fichas em uma Fan Page. Mas será que isso é uma boa ideia?

Começar uma presença online pelo Facebook pode ser uma estratégia válida para pequenos negócios que querem explorar os benefícios que a internet oferece: a rede social é gratuita, possibilita a divulgação das informações de contato, como telefone e o endereço, além de servir como um canal de comunicação com os consumidores. Entretanto, o alcance dos conteúdos publicados no Facebook nunca foi tão restrito quanto hoje e a tendência é que continue diminuindo. Por esse motivo, ainda que a rede social seja gratuita, o investimento de tempo e dinheiro na produção de conteúdo e divulgação de anúncios vem crescendo consideravelmente e é essencial para a obtenção de bons resultados.

Outra questão a ser considerada é que o Facebook age como um intermediário entre o negócio e os clientes, e nenhum destes dois têm muita voz na direção que a rede social decide seguir. A redução do alcance gratuito das publicações mencionado acima é apenas um dos exemplos das decisões que a rede social pode tomar em benefício próprio, mas que prejudica quem a utiliza como plataforma de divulgação. Outras dessas mudanças incluem alterações nos termos de uso, nas políticas de privacidade e nas funcionalidades do site que podem resultar em consequências imprevisíveis que vão desde o impacto nos resultados obtidos até a exclusão da conta, em casos extremos. Todos esses são elementos que os usuários da rede estão sujeitos e que podem ser particularmente prejudiciais a quem colocou todos os metafóricos ovos na mesma cesta.

Ainda que um site institucional exija um investimento inicial maior que uma Fan Page no Facebook, a sua manutenção tende a ser mais barata, uma vez que não há uma necessidade tão grande de gerenciar conteúdos e verbas de divulgação para obter uma visibilidade significativa. Além disso, um site oferece muito mais controle e flexibilidade, uma vez que pode tanto oferecer mais funcionalidades do que aquelas que o Facebook disponibiliza quanto tirar proveito da divulgação e integração com buscadores, diretórios de serviços e até mesmo de redes sociais como o próprio Facebook.

Individualmente, ambas as ferramentas podem trazer resultados excelentes se trabalhadas corretamente, mas o aumento do investimento de divulgação no Facebook e o surgimento de soluções acessíveis de desenvolvimento de sites, como os Sites Inteligentes da Superbiz, inverteram o cenário de alguns anos atrás, quando o Facebook era a escolha mais econômica para as pequenas empresas, e os sites institucionais faziam mais sentido para as grandes marcas. Não havendo recursos disponíveis para uma comunicação integrada entre as duas plataformas, que pode render resultados ainda maiores do que se trabalhadas individualmente, a ideia de substituir um site próprio por uma página no Facebook é bastante arriscada.

Deixe um comentário